coluna Xadrez

Vereadora causa mal-estar e Câmara retoma sessões remotas

Publicado por: Venceslau Pimentel | Postado em 16 de abril de 2021
Gabriela Rodart (DC) não usa máscara facial e vem sendo muito criticada, principalmente depois das mortes do pai de Lucas Kitão (PSL) e da mãe e de um irmão do Cabo Senna (Patriota) | Ilustração: Takeshi Gondo

Venceslau Pimentel 

Não foi somente por causa do aumento no registro de casos de Covid-19 de servidores da Câmara de Goiânia que levou a Mesa Diretora a fechar, a partir de hoje, a galeria do plenário e os espaços laterais reservados para a imprensa, convidados e assessores de vereadores. Também pesou o embate com a vereadora Gabriela Rodart (DC) - que não usa máscara facial, desafiando os demais pares - e, por isso, vem sendo muito criticada, principalmente depois das mortes do pai de Lucas Kitão (PSL) e da mãe e de um irmão do Cabo Senna (Patriota). Vice-presidente da Casa, Clécio Alves (MDB) defendeu votação para o plenário definir pelo uso obrigatório ou não da máscara. Rodart também defende o uso precoce de medicamentos contra a doença, que não são reconhecidos pela ciência.
 

Alerta 

Ao anunciar a abertura de mais 35 leitos de UTI, o governador Ronaldo Caiado (DEM) concluiu que de nada adianta equipar hospitais se a sociedade não fizer a sua parte. Diz que aglomerações só servem para o vírus circular e contaminar mais gente. 

Novo cálculo

Por conta da pandemia, o governo propõe, excepcionalmente, que a atualização monetária das Taxas de Serviço Estadual e das Taxas Judiciárias sejam calculadas com base na variação do IPCA do IBGE, que em 2020 ficou em 4,52%, substituindo o IGP-DI, da Fundação Getúlio Vargas. 

Preço de ouro 

O vereador Anselmo Pereira (MDB) diz ver um mercado negro da vacina contra a Covid-19, no Brasil, a partir do líquido que não é injetado nas pessoas que fazem parte dos grupos prioritários no momento da aplicação do imunizante. 

Queixa

Presidente da Comissão de Finanças, o deputado Karlos Cabral (PDT) se queixou ontem ao presidente da Alego, Lissauer Vieira (PSB), de que estava sendo alijado das discussões sobre formatação das comissões. Ele deve perder o comando da Finanças, por posições contrárias a matérias do Governo.

O pequi é nosso 

Começou a tramitar na Alego projeto de lei que transforma o pequi em patrimônio cultural e material goiano, para contrapor à proposta que está na Câmara dos Deputados, que coloca Montes Claros (MG) como capital nacional do fruto típico do Cerrado. 

Reforço 

A Secretaria de Desenvolvimento Social vai ganhar oito fundos rotativos para atender às despesas da pasta, no valor de R$ 280 mil. Serão contempladas unidades socioeducativas de Anápolis, Formosa, Porangatu, Itumbiara e Luziânia. 

Vai acabar 

A Secretaria da Economia está propondo a revogação de benefícios fiscais relativos ao ICMS sobre IPVA concedido a veículos de propriedade de 

oficiais de Justiça e avaliador ou analista Judiciário. Alega que tais benefícios fiscais foram concedidos sem a celebração de convênio no âmbito do CONFAZ. 

Segurança

A expectativa de delegados, escrivães e agentes é pela ação do grupo de trabalho criado para desenvolver e executar o projeto intitulado Cidade da Polícia Civil, formado por membros da instituição, da SSP e de mais duas secretarias e da Goinfra. 

CURTAS 


A CCJ da Assembleia tem reunião hoje para eleger o presidente e o vice. Alinhado ao Governo, Humberto Aidar (MDB) deve continuar no comando da mais importante comissão da Casa. 

 

- O estádio Serra Dourada deverá ser nominado de Maguito Vilela, por iniciativa do deputado Lucas Calil (PSD). 

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar