Xadrez

STJ analisa se vai destrancar ação penal contra padre Robson

Postado em: 25-02-2021 às 23h59
Confira a coluna Xadrez, desta sexta-feira (26/02), por Venceslau Pimentel | Foto: Takeshi Gondo

Venceslau Pimentel

Chegou esta semana à mesa do ministro do Superior Tribunal de Justiça, Nefi Cordeiro, para a sua conclusão final, o processo que trata do habeas corpus impetrado pela defesa do padre Robson de Oliveira, que pediu a manutenção do trancamento da ação penal contra o religioso, que corre no Tribunal de Justiça de Goiás. Ele concedeu o HC no dia 17 de dezembro, e desde então vem solicitando informações às partes interessadas, incluindo o Ministério Público. A ação apura crimes de apropriação indébita e lavagem de dinheiro, supostamente praticados por organização criminosa, comandada pelo padre, que teria desviado recursos doados por fiéis da Associação Filhos do Pai Eterno. 

Decisão conjunta 

Com o parecer do ministro relator Nefi Cordeiro, o mérito do habeas corpus concedido ao padre Robson será analisado pela Sexta Turma do STJ, ainda sem data definida para ser julgado. 

CPI minguou 

Com a decisão do deputado Henrique Arantes (MDB), de retirar a sua assinatura do requerimento que pedia a criação da CPI das Interferências, a matéria foi arquivada. O parlamentar justificou que o governador Ronaldo Caiado (DEM) tem livre atribuição para nomear e exonerar na esfera do Executivo. 

Sem pressão 

Após insinuações da oposição, o líder do Governo, Bruno Peixoto (MDB), sustentou que não houve interferência do Executivo para a retirada de assinatura do requerimento da CPI. Pontuou que Henrique Arantes agiu com coerência. 

Ganhar tempo 

Para apressar a votação definitiva da proposta que autoriza o governo a destinar R$ 60 milhões para a compra de vacinas contra a Covid-19, o plenário da Assembleia Legislativa aprovou a quebra do interstício de 24 horas entre o primeiro e o segundo turno. 

Jogou contra 

Em embate com a deputada tucana Lêda Borges, Wilde Cambão (PSD) quis saber dela porque o deputado federal Célio Silveira (PSDB) teria traído o ex-governador Marconi Perillo na reta final das eleições municipais de 2020, apoiando candidatos a prefeito não aliados ao Palácio das Esmeraldas. Lêda não respondeu. 

Pra Goiás 

A bancada de Goiás na Câmara dos Deputados terá direito de apresentar emendas impositivas, de execução obrigatória, no valor de R$ 241,46 milhões ao orçamento da União deste ano. A previsão inicial era de R$ 247,19 milhões. 

Contratos 

A Goinfra está autorizada a celebrar ou manter 140 contratos temporários, mediante processo seletivo simplificado, de profissionais da área de engenharia, arquitetura e biologia. O decreto já foi publicado no Diário Oficial do Estado. 

Área social 

O projeto do Executivo que destina R$ 280 mil para fundos rotativos da Secretaria de Desenvolvimento Social está na pauta da Alego para votação definitiva. E atende cidades como Porangatu, Itumbiara e Luziânia. 

Curtas 

Projeto que regulamenta apresentação de espetáculos na modalidade drive-in enquanto perdurar a pandemia está na pauta da Câmara de Goiânia.

A proposta que atualiza as taxas judiciárias em 4,52%, em 2021, com base no IPCA, vai entrar em vigor em breve. A Secretaria da Economia justifica que a ideia é minimizar o impacto decorrente da atualização de valores de taxas e multas sobre a economia do Estado.

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar